quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Inversão





Era para ser igreja, mas virou empresa

Era para ser pastor, mas virou lobo

Era para ser luz, mas amou a escuridão

Era para ser Jesus, mas preferiu Barrabás

Era para ser pela Bíblia, mas enveredou pelo que dizem os homens

Era para ser sinal, mas já virou o fim em si mesmo

Era para ser testemunho, virou vergonha

Era para ser milagre, agora é rotina

Era para ser vibrante, ficou maçante

Era para ser sagrado, prostituiu-se

Era para ser caminho de cruz, agora é passarela de astros

Era para ser... não é


Não é mais o lugar da simplicidade, agora tudo é escandaloso

Nâo é mais a sagrada comunhão dos fraternos, é o cansativo clube dos iguais

Não é mais o espaço da alegria, está vigiada pela suspeita da inveja

Não é mais pela força da unidade, é pelo tamanho numérico

Não é mais pela força do abraço, mas pela violência do braço

Não é mais a beleza de um judeu errante da Galileia, é a divindade disfarçada de pastor

Não é mais pela fé, é pela vitória financeira

Não é mais... não somos mais... deixamos de ser...


In-verso, a rima perdida na dor do não-ser


Retirado do blog do Alan Brizotti

3 comentários:

  1. é lamentavel como as coisas mergulharam na lama do pecado.

    ResponderExcluir
  2. É a realidade, infelizmente. Mas é... :(


    ( Gostei do seu blog, vou visitar mais vezes...Bjos Deus abençoe amada.)

    ResponderExcluir